You are currently browsing the category archive for the ‘Nordeste Brasileiro’ category.

COOLTIPS BY COOLTRIPS: PIPA!!!

Praia da Pipa, uma boa pedida para qualquer feriado!!!

PIPA

O que você vai fazer no próximo feriado? Essa pergunta sempre rola nos e-mails e rodas de bares entre amigos, nas semanas que antecedem um feriadão…

Uma cooltip é ir para Natal-RN, considerada a melhor capital do nordeste e ainda conhecer a Praia da Pipa no município de Tibau do Sul, que é linda e muito agitada!!! Para chegar à Pipa é facil e relativamente barato, tem voô direto de SP para Natal e depois são mais 85 Km até lá. Você pode alugar um carro, pegar um taxi ou utilizar os serviços de transfer que algumas pousadas oferecem.

A Pipa esconde diversas surpresas lindas, você vai adorar! Por sinal os Europeus, já descobriram há alguns anos!!! Hoje em dia muitos gringos têm imóveis e empreendimentos na região, ou seja, é muito comum em alguns negócios, especialmente no ramo imobilíario, o preço do m2 ser em Euros!

A  Praia da Pipa conta com ótima estrutura para receber turistas do mundo todo. Além de ótimos hotéis e pousadas charmosas para todos os “bolsos”, bares, restaurantes e uma noite bem agitada! Caso esteja a procura de baladas!!! O local é realmente turístico e recebe especialmente europeus o ano inteiro!

A região é linda e conta com praias belíssimas.Também é ótima para prática de esportes nauticos, especialmente surf (Praia dos Afogados, tem altas!), windsurf e kitesurf…

Incrível!!!

Cooltips – Hotéis:

Toca da Coruja: Show! Charmoso, ótimo serviço e o lugar é lindo, se estiver afim de gastar um pouco mais vale muito a pena!!!

Que tal esse quarto?

Sombra e Água Fresca: Incrivel deck com piscina, ótimos quartos, lounge e restaurante. Muito interessante, entre e confira!

Que tal esse deck?

Kilombo Villas & Spa: Se realmente quiser relaxar esse é o lugar, lindo e ainda é um Spa! Quer mais??

Villa e SPA!!!

Outros hotéis e pousadas…

Pipa Hostel: Considerado um dos melhores albergues da Hostelling International no Brasil!!

Pousada das Canoas: Chalés com ar condicionado, varanda e rede!

Cooltips – Restaurantes:

Trattoria da Franceso: Típico italiano. Massas de Fabricação Própria.

Camamo: Gastronomia Exótica.

PAPILLON: Misto de restaurante com galeria de arte, o lugar serve comidas típicas e pratos internacionais.

Restaurante Aventureiro: Oferece grelhados de peixe, camarão, lagosta e frutos do mar…

Outras delícias, aqui.

Cooltips – O que fazer?

Gosta de mergulhar?

Santuário Ecológico – Chácara do Madeiro: Imperdível!! Trilhas incríveis e depois “aquela vista”!! Vale muito a pena!!!

Baía dos Golfinhos – Praia do Curral: “Preferida dos golfinhos” que costumam aparecer por lá, para alegria de quem estiver na praia! A Pipa é área de alimentação natural de tartarugas marinhas e golfinhos.

Ponta do Pirambu: Complexo com restaurantes, piscinas e centro de massagem. Ainda conta com uma atração especial! Um elevador panorâmico que leva ao topo da falésia!! Passeio de um dia.

Por do Sol - Pipa

Sandboard: Um bom lugar para “cansar” de subir e descer uma “montanha” de areia, são as dunas de Cacimbinhas, que ficam bem em frente à Praia de Cacimbinhas.

Pôr-do-sol no Chapadão – Praia do Amor: Platô no alto da falésia. Linda vista!!!

Lagoa de Guaraíras – Tibau do Sul: Berçário de peixes, mariscos e outros crustáceos…

Outras cooltips próximas de Pipa que valem a pena! Barra do Cunhaú (local tranqüilo e preservado), Baía Formosa (divisa com a Paraíba) e Sagi (praia linda e “selvagem” com bela vista do Rio Guajú).

Referencias – Distâncias de Natal:

Tibau do Sul – 80 Km
Pipa – 85 Km
Barra de Cunhaú – 86 Km
Baía Formosa – 97 Km
Sagi – 98 Km
João Pessoa – 120 Km
Recife – 270 Km
Fortaleza – 560 Km
Maceió – 572 Km

Mais sobre a Pipa:
http://www.pipa.com.br
http://www.praiadapipa.com.br

Mapa

Cooltips by Cooltrps!

Anúncios

Acredite! Nós casamos lá…

Não é novidade que somos loucos por viagens! E especialmente por Jericoacoara, que frequentamos há pelo menos 10 anos!

Então pensamos: “Não seria maravilhoso fazer uma cool trip com amigos, bater papo, comer bem, bebemorar, curtir a natureza, fazer esportes,  especialmente velejar de kitesurf (que a “turma toda” é adepta) e ainda algumas baladas no Paraíso? E ainda com um motivo muito especial: UM CASAMENTO!! Que tal??”

Então, claro, resolvemos nos casar em Jericoacoara! Pertinho, neh!? Fácil, neh?! Confesso  que no início achamos que não seria nada fácil, talvez até uma loucura como escutamos de amigos próximos e familiares.

Pensar em fazer uma festa de Casamento à 5 horas de carro de Fortaleza, que já está à 4h de vôo de São Paulo, com difícil acesso, e ainda reunir muitos amigos e familiares, tendo a dificuldade de pouca oferta de serviços que um evento deste porte exige! Resumindo, era praticamente impossível aos olhos de todos e, de fato, não seria fácil, mas estavámos determinados!

Dispostos a enfrentar todas as dificuldades, após “bastante repercursão” depois de nosso anúncio oficial a família e amigos, começaram os preparativos a exatos 11 meses da data que escolhemos para nos casar. E para melhorar seria em um feriádo de 5 dias, logo, no mínimo 3 dias de festa!!!

Desde o primeiro momento da nossa escolha pelo local para celebrar nossa cerimônia, tivemos total respaldo e ajuda de um dos proprietários da pousada que também é nosso padrinho! Por sinal, não foi só dele, mas também de todo o staff, do gerente aos garçons, abraçaram nosso projeto e foram fundamentais para realizar esse sonho que permanecerá conosco para sempre! Obrigado!

 

Rancho do Peixe

 

Foram necessárias pelo menos 5 idas ao paraíso nos 11 meses que antecederam à festa.  Juntos, sozinhos, com as mães, cunhadas e irmãos,… A festa já começou ai!  Tudo para correr da maneira que sempre sonhamos, desde a primeira vez, 8 anos antes do casamento, quando na janela da mesma pousada do casamento, o Rancho do Peixe, olhando o pôr do sol, falamos em completa harmônia: “É aqui que iremos nos casar quando este momento chegar!” Nos olhamos, e com um comprometimento inocente, plantamos alí a sementinha que nos une até hoje e nos levou a esse grande dia!

 

Bem-casados

 

Os preparativos ainda contaram com alguns serviços contratados de São Paulo, desde parceria com agências de viagens (Monreal Turismo e Expedition Brazil), até os bem-casados, já que o do Fortaleza é diferente e horrível. Som, iluminação, e gerador vindos de Fortaleza. E muitos e muitos kilos de frutos do mar foram dali mesmo, fresquinhos para o top chef Paulinho, ex Manacá e Txai, amigo do casal, realizasse um jantar à francesa para nossos convidados!! E ainda criamos um Site do Casamento, com todas as informações necessárias aos convidados, desde o que levar em sua bagagem, até parcerias e descontos com hóteis e pousadas, transfer e um canal em nosso site de venda de bilhetes Gol, com atendimento especial aos convidados! Ou seja nos programamos bem, para receber ainda melhor os nossos convidados que viessem compartilhar conosco esse mágico momento!

 

Vila Kalango

 

Só faltou dizer que fechamos as 2 pousadas mais  lindas: para o casamento e familiares o Rancho do Peixe no Preá-CE e a outra, a famosa Vila Kalango em Jericoacoara, para os padrinhos e amigos, e onde realizamos o coquetel de recepcão.

Depois de todo esse trabalho e um lindo convite escolhido pelo casal, era só mandar entregar. Ufa!!!

A medida que fomos distribuindo os convites, confesso que estavámos com pouca expectativa em relação ao número de pessoas que realmente enfrentariam essa longa jornada até Jericoacoara para nos prestigiar.  Para nós e nossa família, o número esperado não passaria de 50 pessoas. Apenas eu (o noivo), acreditava que poderia passar das 100 pessoas! E para nossa surpresa a repercursão entre os 300 convidados foi enorme!  E até “bico” de São Paulo enfrentou 4 horas de vôo, e mais 5 horas de 4×4 para ir em nosso casamento!! Isso que é ser queridos!! Obrigado!!! :). Sem comentar nos avós (da noiva) com 85 anos que estiveram presentes, e que literalmente nos casaram!!!

Todo mundo curtiu muitooo a nossa idéia! Imagine só: Jeri, que tem 4, 5 ruas, com 143 amigos!! COOL! A cidade literalmente parou! Os melhores hotéis lotados, todo nosso universo; família, amigos de escola, do trabalho, da faculdade, da vida, interagindo, se conhecendo e convivendo 4 dias incríveis, com passeios,  jantares, baladas, kite, coquetel de boas vindas, e claro, o Casamento, que foi um espetáculo! Foi incrível, indescritível em palavras, mágico e tocou fundo a cada que lá esteve! Nada comparado à “velocidade” e “padrões” dos casamentos em São Paulo.

Em Jeri, o tempo parou! Voltamos a essência de alma, inspirados, ou até mesmo obrigados pelo life style da cidade. Ruas de areia, vento incessante, sol todos os dias do ano, lagoas azuis, pousadas simples mas chic, e o ritual da duna do Pôr-do-sol…simplismente enigmático! Todos os dias convida quem passapor ali a escalar aquela montanha de areia para ver 5 minutos mágicos até o sol se pôr dentro do mar! Após o espetáculo diário, é sempre comum uma salva de palmas! Merece vai…

Ficamos de “cabelos em pé” só até sair de São Paulo, 1 semana antes do casamento. Quando aterrizamos em Fortaleza o clima já mudou e uma mistura de emoção, felicidade e frio na barriga foram constantes até o dia do casamento. Para nossa surpresa, além de nossas famílias (noivo e noiva), muitos de nossos amigos mais próximos também aproveitaram a festividade e tiraram uma semana de férias para curtir conosco todos os momentos que antencederam o casamento. Como a maioria é velejador, eles adoraram a “desculpa” para poder velejar no “Hawaii dos ventos”, o Ceará!

No dia do coquetel de recepção (2 dias antes do casamento), muitos dos mais de 100 amigos já haviam chegado e a emoção tomou conta de todos! A pousada Vila Kalango estava linda, e os convidados foram muito bem recebidos. Sem contar na viagem gastronômica, proporcionada pelo Chef Paulinho, com aperitivos e finger foods para deixar todos muito bem impressionados com seu “cartão de visitas”. Além dos muitos Drinks preparados pelo engraçado barman, Ergas que foi um dos personagens do casamento. Para nós, noivos, tudo aquilo era pura magia e custávamos a acreditar que haviámos realizado,  todos estavam felizes, e nós, simplesmente nas nuvens!

Além do coquetel, foram dias na piscina do Rancho a base de polvo, cerveja, capirinhas, muito sol, muito vento, musica, velejo de kite com os amigos e muitas, muitas risadas. Sem contar os passeios às lagoas, os jantares em conjunto ou mesmo a divertida experiência de encontrar um amigo a cada lugar da cidade. Se então éramos abordados sobre o casamento por desconhecidos! Todos sabiam! Todos queriam  nos felicitar e fazer parte desse momento de alguma forma. Foi demais receber esse carinho e essa ernergia, ainda mais se tratando de Jeri, onde tudo é em maior intensidade!!!!

Chegou o grande dia. Tudo preparado, ou quase tudo.

No dia do casamento, estávamos mesmo bastante ansiosos, ficamos com nossos convidados até meio dia, curtindo a praia, a piscina, tomando uns drinks e celebrando o grande dia que havia chegado. Realmente  odia estava lindo, sol brilhante e com um colorido especial o que nos deixou bastante animados.

A noiva recebeu o cuidado especial de suas madrinhas, e mulheres da família como antigamente! Não estávamos num cabeleireiro barulhendo com “mil pessoas” e “servas”em volta, e sim, de frente para o mar, em um bangalô lindo com 70m2 com todo o conforto e amor das mulheres da minha vida! Todas me vestindo, fazendo meu cabelo, e tudo que uma noiva tem direito, para o SEU grande momento!

Enquanto isso no bangalô ao lado, o noivo sempre “tranquilo”, arrumava-se com seus padrinhos, em cima da hora! E quase atrasa o casamento! heheh.

Prontos! Coração na boca e ao som de violinistas em baixo da árvore, chegou o momento!

Tudo perfeito e como nos sonhos! Pôr do sol durante a toda cerimônia realizada em baixo de duas lindas árvores entrelaçadas, delicadamente decoradas para receber o “altar”, os convidados e os padrinhos estavam em círculo  próximos “ao altar”, em perfeta harmonia com a natureza! O canto dos pássaros se misturavam ao som dos violinistas, enquanto a noiva entrava deslubrante e com um sorriso que descrevia seu sentimento naquele momento.  Confesso (o noivo), que esse foi a melhor visão de minha vida quando a vi e a recebi em meus braços de meu querido sogro.

A cerimônia de casamento

O casamento não foi convencional em nenhum momento, logo, a cerimônia também não poderia ser convencional, né? Pois é, a cerimonia não teve padre e os mesmos discursos de sempre, na verdade ela foi conduzida por alguns dos padrinhos e teve a participação de todos, sendo uma benção coletiva e quem realmente nos deu a benção final, após os nossos pais, foram os avós da noiva que se casaram na mesma data há 61 anos atrás! A cerimônia foi de arrepiar e fez a maioria dos convidaods derramar lágrimas. Realmente lindo, singelo e verdadeiro! Obrigado a todos que participaram dessa união. Sem contar nos discursos fervorosos e amorosos do avô da noiva e de nossos pais. O amor realmente estava no ar e contagiou a todos!

 

Delícias do Chef Paulinho

 

Após a cerimonia, e as tradicionais fotos com os padrinhos a beira da piscina com um colorido

Chef Paulinho Martins

lindo no céu, recebemos nossos convidados para segunda viagem gastronômica proporcionada pelo Chef Paulinho. Realmente eu (noivo),que sou amante da boa culinária, posso dizer que me deliciei e escolhi a dedo todos os ingredientes e junto com nosso Chef  montamos cada prato a ser servido. Detalhe, foi à francesa para 140 convidados com mão de obra local! (Treinada por ele) E saiu perfeito!! Lagostas e camarões grelhados, massas, saladas e sobremesas divinas. Todos elogiaram e rendeu uma salva de palmas ao Chef no final.

 

Depois fomos literalmente para beira da praia,  num deck de madeira com mais de 200 m2, com bar, loungue, almofadas, som, iluminação e tudo que uma boa festa precisa! Ahh esqueci de mencionar, pé na areaia!

 

Antes que nos perguntem, não rolou a tradicional valsa, na verdade nossa primeira música foi uma do Dj Armin Van Burren. A festa rolou quase a noite inteira à base de muito house e progressive house, uma das paixões do noivo, que aliás foi um dos Djs da festa, os outros eram os amigos e padrinhos também amantes de música eletrônica. Não precisa nem dizer que com esse visual, essa energia somados a muitos, muitos drinks, a festa rolou até o amanhecer e terminou na piscina para os convidados animados..

Fantástico! Melhor dia de nossas vidas! Enfim, mesmo que eu escreva, escreva sem parar, jamais conseguirei passar os momentos que vivemos, e o que realmente representou para nós! A ideia era realmente tentar contar um pouco desta experiência!

Se interessou? Quer casar lá? Entre em contato que te passamos o caminho das pedras!

por Cooltrips

# COOLTIP #

By

Cooltrips

Promoção da Gol para Agosto: CORRA!!!

Compre a ida e volte por R$ 1,00?!

* Você pode comprar as passagens clicando diretamente no site da GOL.

Nordeste o paraíso da vela, onde tem Sol o ano inteiro!

O Brasil é privilegiado em termos de natureza! São quilometros de praias de areia branca e água cristalina, com paisagens que parecem ter sido esculpidas por um verdadeiro artista, a mãe natureza, que realmente caprichou na beleza do Nordeste Brasileiro.

Como o nordeste é muito extenso, nesse post não iremos abordar todos os estados! Claro! E sim, irei escolher alguns cool points, que conheço muito bem,  e assim lhe ajudar a planejar  sua Cooltrip com todos as informações que precisa!

Já pensou em alugar um 4×4, com motorista e sair pelas praias do nordeste Brasileiro explorando essas maravilhas? Pois bem, é justamente sobre isso que esse post se trata. Irei relatar a experiência de alguns anos atrás da Cool Trips!

Percurso escolhido: Lençois Maranhenses até Jericoacoara

Distância: 1.055km (Conhecida como: “Rota das Emoções – Sol Nascente”)

Saímos de São Paulo em vôo para São Luis, no Maranhão, onde dormiriámos a primeira noite de nossa aventura. Ao chegar nos deparamos com uma cidade feia, e apesar de ter o centro histórico como ponto alto, achamos muito suja e sem muita atratividade. O chamariz é o fato de ser a “porta de entrada” para os Lençois Maranhenses!

Como ir para Lençois Maranheses

De São Luis agendamos o transfer para Barrerinhas, cidade pequena que da suporte aos turistas que visitam o parque dos Lençois, durante boa parte do ano. A viagem até lá foi de micro onibus, que leva em torno de 3 horas (são 265km). Ao chegar em Barreirinhas, você se depara com uma cidade supreendentimente simples e pequena, que vive do turismo do parque. Os hoteis são realmente simples, ou pelo menos eram quando estivémos por lá em 2007, então dê-se por satisfeito se achar algum hotel com ar condicionadado! Reserve esse!

Mas não se preocupe, pois você irá ficar o dia inteiro no parque dos Lençois! A noite existem algumas opções de restaurantes simples e na maioria de pescadores locais, mas a comida é muito boa. Além da já famosa, pizza Nomade.

Onde ficar para Lençois Maranheses – Barreirinhas

Os melhores são  Hotel Buriti e Porto Preguiças

Outra opção bem simples é a Pousada do Rio

Veja todas opções no site oficial do Governo do Maranhão

Onde comer em barreirinhas

Pizza Nômade: Tudo que você pede no local, tem qualidade. Pizzas deliciosas, porções e pratos do dia (no horário do almoço – R$ 7). Fica na orla.

Restaurante do Carlão: Famoso, faz jus. Pratos simples e exóticos como peixe ao molho de manga. Fica na Pousada Victória do Lopez. Rua Coronel Godinho, s/n.

Restaurante Bela Vista: Com deck sobre o Rio Preguiças vale pela vista.

Restaurante do Hotel Pousada Buriti: Cardápio internacional, com pratos e doces regionais. Rua Rua Inácio Lins, s/n.

Restaurante do Hotel Rio Preguiças: Cardápio internacional. Av. Brasília, 80 – Pça da Matriz.

Passeio e Pontos turísticos

Para ir aos parques, existem inúmeras “agências” pela cidade que ofecerecem diferentes maneiras de você visitá-lo, como: a pé, de quadriciculo ou de helicoptero. Claro, com preços para todos os bolsos! O importante é saber se as agências são credencidas pelo IBAMA! A visita a pé, é a que lhe põe em maior contato com o parque e suas curiosidades, mas também é a mais cansativa. A de helicóptero, claro, você terá a melhor vista das lagoas dos lençois!  Nós optamos por ir nessa caminhada pelas dunas e realmente é bastante cansativa, mas as paisagens são o “nitro” que precisa e garanto, é recompensador! Realmente vimos paisagens lindas! Foi incrível! Recomendo! Faça passeios pela manha cedo ou no fim da tarde. O calor é forte! O Pôr do sol é lindo! Por sinal, lá vimos uma das coisas mais impressionantes da natureza, nas lagoas formadas pela chuva, que parte do ano estão completamente secas, tem peixes! Mas como pode? Se parte do ano as lagoas secam, e só fica areia? Pois bem, os ovos são colocados pelas fêmeas no fundo das lagoas junto a pouca vegetação que se forma, os ovos entram na areia e lá ficam quando a lagoa seca, quando volta a época de chuvas, a água entra em contato com os ovos dão vida aos peixinhos! Fantástico! Vimos vários!

Fizemos passeios ao parque por 3 dias. Um carro 4×4 nos pegava todos os dias bem cedo e nos levava junto com um grupo, para o local de iniciar as caminhadas. Esse trajeto já é muito bacana, não só pelas lindas paisagens, como pelas comunidades locais e seus costumes que fazem parte da vista. Muitos são quase como aldeias indígenas, que vivem do que plantam e de um pequeno artesanato vendido aos turistas. O parque é uma reserva com regras bem definidas de preservação. É expressamente proibido entrar com veículos motores não autorizados no parque. Ou seja se está pensando em fazer trilha com sua moto, pelas dunas, esqueça! Ou poderá levar uma bela multa ambiental.

Após 3 dias de muita caminhada e belas imagens guardadas para sempre em nossas mentes,  seguimos viagem, rumo a Caburé, onde iriamos ficar uns dias até pegar nosso 4×4, pre agendado em Barreirinha para nos levar até Jericoacoara pela praia!

Caburé

Para chegar em Caburé, somente de barco ou voadeira como chamam por lá! Descendo o Rio Caburé que desemboca no mar. A viagem até la, é muito legal. Vimos pequenos jacarés, muitas aves, e alguns macaquinhos! Além de muitos caranguejos por todo o mangue.

Ao chegar na pequena cidade de Caburé, que tem pouco mais de 100 habitantes, e é um braço de areia entre o rio e o mar, onde existem 3 pousadas e 1 restaurante. Claro, sem energia eletrica, tudo é a base de um gerador! Então as 22h apagavam as luzes e a cidade ficava com uma magia incrível! É apaixonante. Era apenas 1 local de passagem em nossa Cooltrip e acabamos ficando 5 dias! Caburé não deve resistir por muito tempo. Além do mar cobrindo cada vez mais a faixa de areia, você percebe pelos troncos de árvores dentro d’água, os ventos de agosto são tão fortes que invadem áreas da pousada. Todos os dias funcionários tentavam mudar o percurso da areia que em um dia formava pequenas dunas!

Em Caburé você aproveita os banhos de mar e de rio, caranguejo toc-toc, caminhada até o encontro do rio com o mar e passeio pelo mangue de barco. Um passeio legal é ir até Atins, um dos vilarejos mais famosos dos Pequenos Lençóis, que todo mundo diz ser imperdível, principalmente pelos camarões. Tem bons restautantes por lá. Mas é um vilarejo!

Melhor hotel é o Porto Buriti.

Delta do Parnaíba

Após 5 dias de sombra e agua fresca, literalmente so curtindo a vista, seguimos viagem. Logo cedo, as 6 am nosso carro 4×4 estava pronto, com um motorista a nossa espera para seguirmos rumo a Jeri!

Seguimos pela praia, por horas, areia branca, costa recortada, coqueiros, agua cristalina e muito vento, o que é comum no Nordeste e que os velejadores como eu, adoram. Afinal todos os dias é dia de velejar! Parece que a “máquina de fazer vento” do Nordeste fica ligada 24hs por dia! Claro! Durante esse trajeto aproveitei par fazer alguns velejos de kite! Após muitas horas de belas paisagens chegamos no Piauí, em Parnaíba, Delta onde iriámos dormir. A cidade é pequena, e feia e não tem muito a fazer. Os hotéis, melhor nem comentar. Nada que preste. Mas ali é a saida para o famoso passeio no Delta do Parnaíba.

Acordamos cedo, e seguimos ao local de onde sairia o barco para navegarmos pelo Delta. Experiência bacana. O Delta é lindos, vimos uma diversidade de animais, e plantas com suas raizes sobrepostas para fora dos canais inundados, magues cheios de carangueijos e muito macacos que fazem a maior festa. Almoçamos em algumas das “ilhas”, num restaurante de pescador e estava ótimo. Voltamos a terra firme, pegamos nosso carro e seguimos nosso caminho rumo a Jericoacoara!

Ainda no Piauí, descobrimos que apesar de ainda ser um  dos estados menos desenvolvidos do Nordeste, o Piauí possui belas paisagens e ótimas oportunidades de negócios, principalmente imobiliários, ainda inexpelorados. Conhecemos praias como Antonio Correa que é bastante movimentada e cheia de barracas de praia, barra grande, que é ótima para pratica de kite é linda e ainda bem tranquila, apenas com 1 pousada e 1 pequena vila bastante charmosa. Entre outras belas praias ainda desertas!

Seguimos sentido a Camocim no Ceará, bem na divisa com o Piauí. Esta uma cidade pequena e charmosa, com seus habitantes muito simpáticos e receptivos, onde também existe um grande rio que desenboca no mar, onde ocorrem alguns campeonatos de Windsurf e pequenos barcos a vela dos locais, muito famosas na região. Esse rio também era nosso desafio, pois precisariamos atravessa-lo para seguir viagem. Mas os ventos…. Ali existem balsas muito interessantes para transportar seu carro, bicicleta ou o que precisar. Não são muito grandes e levam até 4 carros.

Mais 50 minutos, e uma “canoa balsa” para cruzar mais um rio, avistamos a famosa duna do Pôr do Sol de Jeri!

Mais sobre Jeri no post COOL TRIPS

Jericoacoara- CE – Paixão a primeira visita

“Em 2000 conheci o paraíso, em 2008 casei lá.”

A história de “amor” com este lugar mágico e paradisíaco começou 8 anos antes de apresentar a minha namorada, hoje esposa e mulher da minha vida.

Minha primeira visita a esse paraíso, ainda intocado e de difícil acesso, foi em minha formatura, quando fui passar uma semana em Fortaleza-CE com a turma da faculdade.

Ao chegar em Fortaleza nos deparamos com uma cidade de praia grande, agitada como todas cidades Nordestinas, muito Axé e Forro, além de bares e quiosques espalhados pela praia. Tudo que não gosto. Parecia o Guarujá em alta temporada!

Na época já haviamos escutado falar sobre “Jeri” e suas místicas histórias; desde  a dificuldade de acesso sem carro 4×4 até a falta de infra-estrutura. Porém, como já estávamos em Fortaleza à “somente” 380km de Jericoacoara e já havíamos aproveitado uns dias de festa com a moçada da faculdade, eu e mais alguns amigos decidimos por “descolar” do grupo e passar 3 dias em Jeri. Alugamos 3 carros 1.000 cc, já que éramos recém formados e a grana era curta! E saímos rumo a nossa aventura. A estrada era ruim, com pouca sinalização e pouca fiscalização mas com belas paisagens. Com um mapa na mão, após nos perdermos algumas vezes após 6 ou 7 horas de viagem,  finalmente conseguimos chegar até o Préa que fica a 8km de Jeri. Ali já começava a aventura, pois segundo nos informaram ainda em Fortaleza, não era possivel chegar em Jeri sem um carro 4×4! Porém, lá estavam vários locais que nos disseram que com a maré baixa e os pneus murchos poderíamos chegar. Foi o que fizemos, mas isso não impediu que um dos carros atolasse e levassemos  1h para andar 8km, mas finalmente chegamos a mágica Jericoacoara! Já era noite, mas possível ver e sentir as belezas naturais que nos aguardavam ao amanhecer.

Na época a cidade de fato não tinha infra-estrtura alguma. A energia elétrica era via gerador, as ruas no total de 6 eram todas de areia, haviam 4 pousadas, uns 2 restaurantes, 1 padaria e 1 mercadinho, além de alguns hippies e nada mais.

Já no primeiro dia, disse a um dos meus melhores amigos: ” Ainda vou morar em Jeri!”. Ainda não moro, mas me casei nesse paraíso. Após essa minha primeira visita, Jeri não saiu mais de minha mente e dois anos depois levei minha então namorada. E a partir daí, frequentamos Jeri diversaves veses ao ano antes de nos casar em 2008. Foi mágico! Confira no post Casamento no Paraíso!

Jericoacoara é linda, rústica, mística, indescritível, de fato era muito mais do que se imagina.’

Os morados da cidade são uma atração a parte. Locais, Gringos, Paulistas e cariocas, Esportistas, Chefs, entre outras figuras se tornam seus amigos facilemente.

Em especial recomendamos o Restaurante Chocolate da paulista Paty Gauteu. Polvo e claro, Petit Gateau são os melhores do menu refinado.

Para comer uma comida local, gostosa e barata, o Azul do Mar é delicioso! Peixe e camarão, com macaxeira e farofa! Hum! Este fica na praia do Preá.

Para curtir o por-do-sol com estilo, come os sanduíches e Drinks do Showman Ertas no Vila Kalango, com vista para a Duna.

Outros restaurantes com satisfação garantida:

Leonardo da Vinci

R. Principal, 40
tel: (88) 3669-2222
Horário: 18h/0h, fecha: abr/jun
Cartão de Crédito: Diners, Mastercard, Visa
Cartão de Débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron
Num trecho movimentado e com mesas ao ar livre, está entre os mais badalados da cidade. Serve massas caseiras, como o ravióli e o tagliatelle negro. Ambos são produzidos diariamente, assim como o pão italiano.

Nômade

R. da Farmácia
tel: (88) 3669-2103
Horário: 18h/0h
Cartão de Crédito: Diners, Mastercard, Visa
Cartão de Débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron
A casa tem mesas ao ar livre, que dividem o espaço com árvores frutíferas. Logo na entrada fica o forno a lenha, onde são assadas pizzas como a margherita. Massas e carnes também estão no cardápio.

Carcará

R. do Forró, 530
tel: (88) 3669-2013
Horário: 2ª/sáb 12h/23h, dom 16h/23h
Cartão de Crédito: Visa
Cartão de Débito: Visa Electron
Camarão ao curry com manga é uma das receitas mais pedidas. Bem regional!

Il Faro Blanco (Pousada Vento Leste)

R. Nova Jeri
tel: (88) 3669-2274
(http://www.pousadaventoleste.tur.br)
Horário: 14h/23h
Cartão de Crédito: Diners, Mastercard, Visa
Cartão de Débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron
Usa ingredientes raros por aqui.

Chocolate

R. do Forró, 214
tel: (88) 3669-2190
Horário: 16h/0h, fecha: mail
Cartão de Crédito: Diners, Mastercard, Visa
Cartão de Débito: Maestro, Redeshop, Visa Electron
Prepara dez tipos de risoto, como o de abobrinha com queijo e o de camarão com manga. Entre as sobremesas, o petit gâteau tem a preferência do público. Outra boa pedida é o creme de cupuaçu com chocolate amargo.

Onde ficar – Hotéis

Pousada Vila Kalango http://www.vilakalango.com.br

À primeira vista, a pousada parece simples, mas por dentro revela todo o charme que um ambiente rústico e bem-planejado pode ter. Os quartos têm coberturas de palha e paredes de madeira dividem o espaço com flores e almofadas de chita. O lounge tem chão de areia e em frente à praia fica a piscina vermelha – foi feita dessa cor para não concorrer com o azul do mar.

Mosquito Blue http://www.mosquitoblue.com.br

A construção grandiosa, que destoa das pousadinhas de Jeri, abriga o único hotel da região – e o lugar certo para quem quer comodidade. São 80 quartos, duas piscinas e duas hidros. Há ainda um recém-inaugurado spa e um restaurante à beira-mar. Quer um vinho? Ele vem direto da adega climatizada.

Pousada Blue Jeri http://www.bluejeri.com.br

Follow us on Twitter

Cool Tips Cool trips

FACEBOOK Cooltips Cooltrips

Albúm de viagem